top of page

A CORAGEM PARA LIDERAR

Atualizado: 17 de abr. de 2020

Pontos e frases que chamaram a minha atenção.



Em tempos de #vulnerabilidade, como o que estamos vivendo agora com o #covid19, precisamos ampliar o nosso olhar e quem sabe pensar diferente e até rever alguns conceitos que construímos ao longo dos anos. Quem sabe os pontos que seguem abaixo possam ajudar você com isso.


"Vulnerabilidade é a emoção que sentimos em períodos de incerteza, insegurança e exposição emocional."

Recentemente terminei de ler o livro da Brené Brown, A Coragem para liderar, e gosto de marcar alguns pontos e frases que me chamaram a atenção e resolvi compartilhar com vocês.


Frases e pontos da Brené Brown.


  • Você não pode alcançar a coragem sem encarar a #vulnerabilidade. Aceite a dificuldade.

  • Não se pode crescer e contribuir plenamente usando uma armadura. O simples ato de usá-la já exige uma quantidade enorme de energia – às vezes, toda a nossa energia.

  • Vulnerabilidade não é ganhar ou perder, é ter coragem de agir quando não se pode controlar o resultado.

  • O que quer que você faça, não traga o ódio para o seu coração.

  • Amar é ser vulnerável.

  • Na ausência de um vínculo autêntico nós sofremos. E quando eu digo autêntico quero dizer o tipo de vínculo que não requer de nós esforço para sermos aceitos nem mudar para nos encaixarmos.

  • A #confiança é o acúmulo e a sobreposição dos pequenos momentos e da vulnerabilidade recíproca ao longo do tempo. A confiança e a vulnerabilidade crescem juntas, e trair uma delas é o mesmo que destruir as duas.

  • Sentir é ser vulnerável. Acreditar que a vulnerabilidade é uma fraqueza é acreditar que sentir é uma fraqueza.

  • É na vulnerabilidade que nascem o #amor, o pertencimento e a alegria.

  • Transparência é gentileza. Falta de transparência é indelicadeza.

  • Os líderes precisam dedicar uma quantidade razoável de tempo para lidar com medos e sentimentos, ou vão desperdiçar uma quantidade exorbitante de tempo tentando gerenciar comportamentos ineficientes e improdutivos.

  • Quando nos separamos de nossas emoções a ponto de literalmente não reconhecermos quais sentimentos físicos estão vinculados aos sentimentos emocionais, nós não obtemos controle, nós o perdemos.

  • Quando o coração está aberto e livre, e nos conectamos com as nossas emoções e entendemos o que elas nos dizem, novos mundos se abrem.

  • Ser fluente na linguagem dos sentimentos significa conseguir nomear pelo menos trinta deles.

  • O reconhecimento surgiu como algo essencial para o #desenvolvimento de líderes corajosos e culturas de coragem.

  • O #reconhecimento é um fator que faz crescer o engajamento, a satisfação e a retenção de funcionários num mercado de talentos mundial cada vez mais competitivo.

  • Precisamos comemorar uma conquista assim que ela acontece.

  • Citação de Ken Blanchard com o complemento da Brené: Flagre as pessoas fazendo a coisa certa. É muito mais importante do que compilar os comportamentos que estão errados.

  • Em todo lugar pessoas, pessoas, pessoas são apenas pessoas, pessoas, pessoas.

  • #Empatia não é conectar-se a uma experiência. Empatia é conectar-se às emoções que sustentam uma experiência.

  • As figuras de autoridade na escola têm um poder e uma influência enormes, e o modo como eles escolhem usar esse poder e essa influência transforma as #pessoas. Para o bem ou para o mal.

  • Podemos respeitar e tratar os pontos de vista das pessoas como verdade, mesmo quando são diferentes dos nossos.

  • Somente quando passamos a incluir, respeitar e valorizar pontos de vista diversos é que podemos começar a ter uma visão completa do mundo, das pessoas a quem servimos, do que elas precisam e como conseguir atendê-las.

  • Não é possível praticar empatia se temos necessidade de ser o sabe-tudo; se não conseguirmos agir como aprendizes, então não podemos ser empáticos.

  • Não julgamos os outros naquilo em que temos a autoestima e a confiança fortalecidas, então quanto mais melhorarmos em relação a essas questões, mais deixamos de julgar.

  • Empatia é a ferramenta de #conexão e aumento de confiança mais poderosa que temos, e é o antídoto para a vergonha.

  • #Autoconhecimento e amor-próprio são importantes. Nós somos o nosso modo de liderar.

  • Um líder corajoso é alguém que diz: Vejo você. Escuto o que você diz. Não tenho todas as respostas, mas vou continuar ouvindo e fazendo perguntas.

  • #Feedback não é dar sermão.

  • Conheça meus valores = saiba quem sou. Sem valores = não sou eu.

  • Quando os valores não são claros, é fácil ficarmos paralisados, ou, o que é igualmente perigoso, ficarmos muito impulsivos.

  • É muito mais fácil lidar com conflitos quando você é capaz de fazer sua equipe participar de uma conversa sobre valores.

  • Integridade é escolher coragem em vez de conforto. É escolher o que é certo em vez do que é divertido, rápido ou fácil; e é pôr seus valores em prática, e não apenas declará-los.

  • Pedir ajuda é uma atitude de poder. Um sinal de que se é forte o suficiente para pedir e para combater a vontade de julgar.

  • Sem uma ferramenta e sem investir certo tempo, as coisas começam a ruir e dão errado nas equipes antes que você perceba.

  • A confiança surge do acúmulo de pequenos momentos que acontecem com o passar do tempo, algo que não pode ser exigido com um comando.

  • Nós não ganhamos a confiança quando exigimos dizendo “Confie em mim!”. Nós ganhamos quando falamos “Como está indo a quimioterapia da sua mãe?”.

  • A confiança continua sendo um processo vivo que requer atenção constante.

  • A essência da confiança nos outros na verdade se baseia na nossa capacidade de confiar em nós mesmos.

  • A confiança é construída nos pequenos momentos.

  • Não podemos dar às pessoas algo que não temos.

  • Quando temos #coragem de entrar na nossa própria história e reconhecê-la, temos a oportunidade de escrever o final. E, quando não reconhecemos nossas histórias de fracasso, percalços e sofrimento, elas é que mandam em nós.

  • Somos seres emocionais e, quando nos acontece algo difícil, a emoção é o que nos move.

  • O ego pode ser um mentiroso dissimulado e perigoso quando se sente ameaçado.

  • Na ausência de dados, sempre inventamos histórias.

  • Transparência é #gentileza. E a transparência reduz por completo a invenção de histórias e as teorias da conspiração.

  • Sem uma conversa real sobre feedback, o que ocorre é menos aprendizado e mais posturas defensivas.

  • Só porque alguém não quer ou não é capaz de nos amar, não significa que não sejamos dignos de ser amados.

  • Reconheça a sua história e você terá a chance de escrever o final. Negue a história e é ela que vai comandar você.

  • Nós falhamos no minuto em que deixamos alguém definir para nós o que é sucesso.


Convido-os a levar o que fez sentido. Se algo não fez sentido, ok, está tudo bem. Também convido vocês a comprarem e lerem o livro se quiserem ampliar suas formas de pensar, sentir e agir. Segue link direto para compra se assim desejar:




Referência:


Brown, Brené. A coragem para liderar: trabalho duro, conversas difíceis, corações plenos. 1ª ed. – Rio de Janeiro: Bestseller, 2019.

2.881 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires

Les commentaires n'ont pas pu être chargés.
Il semble qu'un problème technique est survenu. Veuillez essayer de vous reconnecter ou d'actualiser la page.
bottom of page